Extensão


A Extensão Universitária constitui-se de um campo fundamental para formação humana, por meio da aproximação e relação horizontal com saberes plurais fora e dentro do ambiente universitário. A UERN atualmente conta com um percentual anual de 5% dos discentes envolvidos em ações extensionistas e, nesse sentido, se propõe a integração das ações de extensão como componente curricular por meio da curricularização da extensão. A extensão como componente curricular corresponde a meta 12.7 do Plano Nacional de Educação (2014-2024) que estabelece que os cursos de graduação devam oferecer 10% da carga horária em atividades de extensão mediante componente curricular de caráter extensionista. O curso de Licenciatura em Matemática conta com alguns projetos já concluídos que são descritos a seguir.

a) Aprimoramento em Matemática para alunos do Ensino Fundamental O projeto foi coordenado pelo professor Me. Antônio Josimário Soares de Oliveira e 143 teve as colaborações dos professores José Wilton Nobre Chaves e Paulo Henrique das Chagas Silva. Fizeram parte, também, da equipe de execução os discentes voluntários Jacqueline Adryanne Araújo Rocha e Jalison Cesario do Nascimento. Esse projeto de extensão teve como proposta principal desenvolver aulas de reforço extraclasse para aprimorar e fortalecer os conceitos matemáticos da educação básica, mais especificamente, da escola Municipal Francisco Francelino de Moura da rede pública de Patu- RN, visando diminuir as deficiências dos alunos em relação aos conteúdos de matemática e, como consequência, diminuir a evasão, a retenção dos mesmos e contribuir para uma melhora nos índices de qualidade da escola. Nesse contexto, tal projeto colocou em prática o entendimento de que a extensão universitária se faz presente no momento em que a instituição, através de seus professores e alunos, demonstra preocupação com a qualidade do ensino público e busca ações que visam melhorá-la. O projeto teve como público-alvo os alunos dos anos finais da escola Municipal Francisco Francelino de Moura situada no município de Patu/RN e foi desenvolvido no período de Setembro a Dezembro de 2016. Grosso modo, esse projeto buscou fazer uma revisão geral dos conteúdos de Matemática do Ensino Fundamental, bem como reforçar os conteúdos vistos em sala de aula, baseando a ação didático-pedagógica dos voluntários numa busca incansável por um processo de ensino e aprendizagem em Matemática mais significativo e eficaz. A escolha do 9º ano se justifica pelo fato de que esses alunos irão ingressar no Ensino Médio e, conforme a vivência profissional mostra, chegam com muitas deficiências em Matemática ou têm muitas dificuldades ao trabalhar com uma matemática mais contextualizada e que requer certo raciocínio, o que reflete negativamente no desempenho dos mesmos na disciplina Matemática e afins, como Física e Química. Por fim, considerando a grande relevância da Matemática como pilar da educação básica e para os cursos de graduação na área de Ciências Exatas, o Departamento de Matemática/CAP, consciente da sua importância e reafirmando o seu protagonismo como único formador de professores de Matemática da região, não poderia se omitir diante de um quadro tão crítico quanto ao ensino e aprendizagem de Matemática. Dessa forma, essa ação extensionista veio no sentido de contribuir com o ensino de Matemática na rede básica, evidenciando a presença da UERN nas questões da comunidade ao contribuir com a solução de problemas de ensino e aprendizagem dos alunos da rede básica em que a mesma está 144 inserida. Em um contexto geral e institucional, essa atividade permitiu ao aluno participante (voluntário) ter uma formação mais ampla e rica, pois ao mesmo tempo em que ele conhece a realidade, in loco, do ensino básico da sua região e realiza intervenções a fim de contribuir com o processo de ensino e aprendizagem de Matemática, também desenvolve atividades de ensino e pesquisa e, como corolário, inaugura suas atividades de docência.

b) Curso de Matemática Básica para o ENEM O projeto foi coordenado pelo professor Esp. Aurenildo Bezerra dos Santos e teve as participações dos professores Francinário Oliveira de Araújo e Leocides Gomes da Silva como coorientador e supervisor, respectivamente, como também dos alunos voluntários do curso de Matemática do CAP: Alderí Segundo de Lima Júnior, Hugo Sebastião da Silva, Jeovano Pereira da Costa, Joélisom de Moura, José Ailson Paiva Silva, Juciana Martins de Souza, Klariny Menezes Lima, Leandro Cesar Câmara, Marcelo de Souza Medeiros, Nathália Araújo de Souza e Sayonara Paiva Teixeira. A partir de 2009, medidas governamentais estimularam o uso do ENEM não apenas como um processo de avaliação do Ensino Médio, mas também como forma de acesso ao ensino superior no Brasil. O Sistema de Seleção Unificada (SISU) passou a operar em larga escala no processo de alocação dos candidatos às vagas. Diante do panorama atual da educação brasileira é preciso que o estudante tenha uma educação matemática satisfatória, já que atualmente grande parte das universidades brasileiras adota o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como meio de ingresso ao ensino superior. Em virtude de tal realidade, este projeto teve a proposta de desenvolver um curso que se procurou aprimorar e fortalecer os conceitos matemáticos da educação básica para alunos que desejavam realizar o ENEM no de 2016, especialmente os que estavam cursando o 3º ano do ensino médio nas escolas estaduais: Estudante Ronald Neo Junior e na Escola Estadual Rafael Godeiro localizadas nos municípios de Almino Afonso/RN e Rafael Godeiro/RN, respectivamente. Através disso, procurou-se diminuir a evasão dos alunos do ensino médio, proporcionar-lhes a oportunidade de suprir possíveis deficiências em aprender matemática e, consequentemente, dar-lhes um suporte em conceitos matemáticos para facilitar o ingresso no ensino superior, oferecendo-lhes aulas que foram ministradas em horários que não foram os habituais do ensino médio. 145 De maneira geral, nosso projeto realizou, não somente uma revisão dos conteúdos de matemática do ensino médio, como também, intensificou estudos já vistos de forma a melhorar o aprendizado. Foram realizadas reuniões semanais com coordenador e voluntários, onde se discutiu o andamento do projeto, elaboração do material das aulas (consulta a livros, textos, sites, etc.), preparação das atividades de cada módulo e discussão dos resultados das avaliações que foram aplicadas no decorrer do curso. As aulas teóricas e de exercícios foram ministradas inicialmente no turno matutino: três vezes por semana (nas segundas, quartas e sextas), onde cada dia os monitores ministravam 3 horas/aula. Durante o curso realizamos avaliações em intervalos previamente programados visando à averiguação do aproveitamento do aluno no curso. Estas avaliações tiveram questões contextualizadas e interdisciplinares (similar às provas do ENEM), aplicadas individualmente. Como se tratava de um curso de aperfeiçoamento, o propósito era averiguar o quão o curso estava contribuindo para seu aprimoramento.

c) A geometria euclidiana plana no ensino básico O coordenador desse projeto de extensão é o Prof. Me. Brunno de Castro Trajano e ainda pelos discentes Jeovano Pereira da Costa, Marcelo de Souza Medeiros, Sayonara Paiva Teixeira. O intuito desse projeto é aprofundar os conhecimentos geométricos dos alunos da graduação e dos professores do ensino básico, para que esses, no amanhã, estejam transmitindo tais conteúdos com clareza e segurança em suas salas de aula, tendo em vista que parte dos professores do ensino básico não ministram conteúdos voltados para a geometria por diversos motivos. Com este curso pretende-se fazer com que os participantes despertem o interesse pelo tema, aprofundando seus conhecimentos. É necessário, no âmbito da educação básica, apresentar ao aluno conhecimentos geométricos presentes no espaço no qual ele vive, respira e se movimenta. É fundamental que o aluno conheça o espaço geométrico, explore-o, domine-o, para assim, viver, respirar e movimentar-se melhor. O conhecimento geométrico, uma vez apropriado, contribui para o aluno representar e dar significado ao mundo. Da mesma forma, o domínio de conceitos geométricos favorece as análises, as interpretações, a resolução de problemas e a compreensão das representações abstratas. 146 Num primeiro momento, o projeto foi desenvolvido e aplicado, na cidade de Patu no semestre 2016.1. No entanto, tendo em vista a importância dessa temática para a formação do aluno, mais ainda, na formação do cidadão, resolvemos aplicar o mesmo projeto na cidade de Martins, RN, em 2016.2. Sob a coorientação do prof. Paulo Henriques das Chagas Silva e pelos discentes: Anderson Jefty Rodriguês da Silva e Hugo Esteferson de Carvalho Fonseca.

d) O ensino da trigonometria no ensino básico O coordenador desse projeto de extensão foi o prof. Me. Brunno de Castro Trajano e ainda pelos discentes Jalison Cesário do Nascimento e Sayonara Paiva Teixeira. E foi desenvolvido no Campus Avançado de Patu. O objetivo principal desta ação é um maior contato por parte dos alunos do ensino básico, já que parte destes não tem contato com os conteúdos de trigonometria, e um aprofundamento dos conhecimentos por parte dos professores do ensino básico e dos discentes do curso de Licenciatura Plena em Matemática do Campus Avançado de Patu, que irão participar da ação.


Atualizado por: Maria Kilvia da Silva Ferreira em 02/09/2022 (Setor para Contato: C.A. PATU - Departamento de Matemática e Estatística )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Rua Lauro Maia, s/n, Centro - Patu/RN | 59770-000 | patu@uern.br | (84)3361-2209
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^